Intolerância e Alergia Alimentar não é frescura-por Paula Castilho



 
As intolerâncias alimentares estão presentes em 40% da população e são frequentemente  confundidas com alergias. Isso acontece devido ao fato de os sintomas serem, em diversos casos, parecidos. Especialmente aqueles relacionados com quadros gastrintestinais, como: diarreia, gases e distensão abdominal.
 
Não é frescura. Comer alimentos que provocam alergia no organismo pode desencadear processos alérgicos que, dependendo do nível de sensibilidade, aumentam o risco de choque anafilático, fechamento de glote, entre outras reações graves. É preciso ter atenção aos sintomas, fazer os testes e realizar o tratamento.
 
Qual a diferença entre intolerância alimentar e alergia alimentar?
Todas as reações desconfortáveis a alimentos são intolerâncias alimentares, podendo algumas ser alérgicas ou não. As alergias alimentares normalmente têm fundo genético: quando um dos pais apresenta alergia alimentar, o filho de 30% de chance de ter o mesmo problema. Quando pai e mãe têm a alergia, aí a criança tem 50% de chance de desenvolver os mesmos sintomas.
Outra diferença entre elas está no fator causador, pois as alergias são reações ligadas a alguma proteína presente no alimento, considerada como um elemento estranho pelo organismo. E a intolerância ocorre quando o corpo não possui enzimas para digerir determinado carboidrato, como no caso da lactose.
 
Quais os sintomas das alergias alimentares?
Nas alergias alimentares, os sintomas de desconforto presentes na intolerância alimentar são intensos e podem ser divididos em dois tipos.
Caso a alergia seja do tipo TH2, as reações são anafiláticas e muito mais conhecidas da população. Trata-se de uma alergia clássica: logo após comer, entre 15 minutos e seis horas, a ingestão do alimento pode provocar urticárias, coceira e vermelhidão na pele, além de cólicas e diarréia. Quando a alergia ao alimento é grave, a evolução nesses casos pode ser muito rápida e séria, com dificuldades respiratórias, vaso dilatação, diminuição da pressão arterial e da oxigenação cerebral, podendo levar à morte. As alergias do tipo TH1 demoram mais para se manifestar: em torno de 48h. As reações podem se manifestar com cólicas, dor abdominal, aumento da quantidade de fezes, dermatite, rinite e asma.
 
Quais os principais alimentos que provocam alergias?
No Brasil e na Inglaterra, o campeão em alergias alimentares é o leite e seus derivados. Nos EUA, o amendoim e as nozes são responsáveis por grande parte das alergias. Além desses, o trigo, a soja, peixes, clara de ovo, cacau, crustáceos e moluscos são alimentos que provocam alergias com frequência.
 
Os corantes provocam mesmo alergias?
Existe uma crença popular muito difundida de que o corante amarelo é o vilão das alergias. Ele, como outros, pode ser intolerado e alergênico para alguns organismos, mas isso é menos comum do que as pessoas imaginam.
 
Como saber qual o alimento que está provocando a alergia?
A principal forma de testar uma alergia é fazer a retirada do alimento que se desconfia que esteja provocando o problema. Os pacientes com alergia de tipo TH2 demorarão poucos dias para se reconhecer a melhora. No caso dos pacientes com alergias do tipo TH1, a dieta sem o alimento deve ser feita por um período de seis a oito semanas para que se possa observar mudança nos sintomas. Caso seja constatado o causador da alergia, o paciente deve cortá-lo de sua dieta. Outra maneira de identificar o causador da alergia é o teste de contato. Coloca-se os alimentos suspeitados em contato com a pele do paciente por 48h e se vê qual deles provoca a reação. Os testes de puntura fazer a aplicação de uma gota no antebraço do indivíduo e em 15 minutos se percebe o alimento que provocou a vermelhidão local e, assim, se identifica o problema.
Os testes feitos com centenas de alimentos ou da gota de sangue não são reconhecidos pelas Academias Americana e Europeia de Imunologia.
 
 
Quais são os sintomas da intolerância? Como diferenciá-los da alergia?
As alergias apresentam sintomas que variam desde erupções cutâneas até problemas mais sérios como as anafilaxias (acometimento de múltiplos órgãos, com ou sem queda da pressão arterial e falta de ar, quadros potencialmente fatais). Já nas intolerâncias alimentares, os sintomas são mais relacionados ao trato gastrointestinal, com transtornos na digestão do alimento
 
Sintomas de Alergia Alimentar
Sintomas de Intolerância Alimentar
Urticária e vermelhidão na pele
Coceira intensa na pele
Dificuldade para respirar
Inchaço no rosto ou língua
Vômitos e diarreia
Dor no estômago
Inchaço da barriga
Excesso de gases intestinais
Sensação de queimação na garganta
Vômitos e diarreia
Características dos sintomas
Características dos sintomas
Surgem imediatamente mesmo quando ingere pouca quantidade do alimento e os testes feitos na pele são positivos.
Podem demorar mais de 30 minutos para aparecer, sendo mais graves quanto maior for a quantidade de alimento ingerido, e os testes de alergia feitos na pele não apresentam alteração.
 
Com surge a intolerância alimentar? A pessoa já nasce com ela, pode
As intolerâncias são mais comuns em crianças maiores e adultos e permanecem por toda vida. No entanto, o indivíduo pode ser capaz de ingerir quantidades pequenas do leite ou seus derivados (iogurtes, queijos e bolos), gluten, etc... sem manifestar reações. Alergias iniciam-se geralmente no primeiro ano de vida, inclui diversas manifestações (reações graves e potencialmente fatais) e geralmente remite até o final da infância.
Porém, não são todas as alergias que desaparecem com o passar dos anos, depende muito do alimento. Leite, ovo, soja e trigo são alergias tipicamente transitórias, passíveis de serem remitidas. Alergias a amendoim, castanhas (nozes, castanha de caju, castanha do Pará, avelã, amêndoas e pistache), peixes e frutos do mar são tipicamente persistentes, podem iniciar em qualquer idade e dificilmente o indivíduo deixará de ser alérgico.
 
Nem sempre é possível identificar quais os alimentos que provocam alergia alimentar ou intolerância alimentar, pois os sintomas variam de acordo com o organismo de cada pessoa. No entanto, na maior parte dos casos, a alergia alimentar geralmente é provocado por alimentos como camarão, amendoim, tomate, marisco e kiwi. Enquanto que na intolerância alimentar, os principais alimentos incluem leite de vaca, ovo, morangos, nozes, espinafre e pão (gluten)
 
Origem vegetal: Tomate, espinafre, banana, nozes, couve, morango, ruibarbo
Origem animal: Leite e derivados, ovo, bacalhau, marisco, arenque, camarão, carne bovina
Industrializados: Chocolate, vinho tinto, pimenta.
Existem ainda aditivos alimentares, como conservantes, aromatizantes, antioxidantes e corantes, que estão presente em inúmeros alimentos industrializados, como biscoito, bolacha, comida congelada e linguiça, que podem causar intolerância alimentar. Os mais comuns são:


Conservantes alimentares
E 210, E 219, E 200, E 203.
Aromatizantes alimentares
E 620, E 624, E 626, E 629, E 630, E 633.
Corantes alimentares
E 102, E 107, E 110, E 122, E 123, E 124, E 128, E 151.
Antioxidantes alimentares
E 311, E 320, E 321.



Estas letras e números podem ser vistas nos rótulos e nas embalagens dos industrializados e se desconfia que tem alergia a alguns destes aditivos, o mais adequado é evitar todos os alimentos industrializados e investir nos alimentos naturais, fazendo uma alimentação balanceada e diversificada.
 
Não existem tratamentos comprovados cientificamente que eliminem as alergias alimentares e as intolerâncias. O que se deve fazer é restringir o alimento causador dos sintomas. No entanto, quando a restrição a um determinado alimento for total, o paciente precisa fazer um acompanhamento para substituição nutricional.

 
Serviço:
Paula Castilho- Nutricionista da Sabor Integral 
Tel: (11) 41132806 / (11) 41132809 
http://www.saborintegral.com



Paula Fernandes Castilho
Nutricionista graduada pelo Centro Universitário São Camilo. Especialista em Nutrição Clínica pelo GANEP Capacitada em Fitoterapia em Nutricosméticos. Diretora da Sabor Integral Consultoria em Nutrição
 




Samantha Feehily  

Diretora - Assessora de Imprensa - Jornalista 11 3978-6395 / 11 9915-64462 samantha@projetacomunicacao.com.br projeta@projetacomunicacao.com.brsamantha.feehily@gmail.comProjeta Comunicação - www.projetacomunicacao.com.brSkype: samantha.feehily Facebook: Samantha Feehily / Projeta Comunicação
"O prazer do trabalho aperfeiçoa a obra. Faz bem aquele que gosta do que faz." AristótelesLISTA DE CLIENTES PROJETA COMUNICAÇÃO Dra. Simony Chiaperini –  Médica do Esporte e especialista em Medicina Estética.Médica anestesiologista, pós-graduada em medicina do trabalho. COTESP Medicina Esportiva –  Dr. Antonio Alexandre Faria – Ortopedista especialista em joelhos, Dr. Fabio Leme O. Pinto, Ortopedista especializado em coluna. Dra. Cristina Carneiro – Ginecologista e Obstetra Dra. Valquíria Meira – Fisioterapeuta Dermatofuncional  Thiago Monaco – Geriatra.  Iva Bittencourt – Personal trainer - é consultora, palestrante, apresentadora e ministra  cursos de atualização profissional para professores, estudantes de educação física e profissionais da saúde. Realiza palestras motivacionais e apresenta o programa GINASTICANDO COM AS ESTRELAS na Tv Cinec. Com mais de 20 anos de experiência profissional como personal trainer Iva, fez vídeos super práticos. Premiada como mulher do ano na área esportiva em 2014 é especialista em “Fisiologia do Exercício”, “Treinamento de Força” e “personal trainer”. Sabor Integral Consultoria– Dra. Paula Castilho,  nutricionista DOM Medicina Personalizada – Dra. Inaê Cavalcanti, dermatologista especializada em cabelos e Dr. Geraldo Cavalcanti, ortomolecular  especializado em envelhecimento saudável Dra. Cristiane Moraes Pertusi –  Psicóloga e Coaching Empresarial Dr. Leonard Verea – Psiquiatra especializado em Hipnose Dinâmica e Medicina Psicossomática Menta Pimenta Beleza e Estética – Katia Pacheco Barbosa, beauty artist, hair stylist e esteticista Clínica de Cirurgia Plástica de São Paulo – Dr. Alexandre Barbosa, cirurgião plástico Venutri – Isabel Andrade e Cintia Pettinati, nutricionistas veganas Congelados by Nutri – Nutricionista Talitta Maciel; coach em emagrecimento – Comidas congeladas fracionadas, prontas, pós bariátrica. Valquíria Silva – Personal Stylist Clia Psicologia – Organizada atualmente em três núcleos interligados - Clínico, Pedagógico e Educacional - conta com um trabalho interdisciplinar envolvendo profissionais, das áreas de Psicologia, Neuropsicologia, Psicopedagogia, Pedagogia, Fonoaudiologia, Fisioterapeuta, Pediatria e Educação. Dra. Ana Paula Magosso Cavaggioni, Psicóloga Clínica, especialização RAMAIN - Cari Psicologia e Educação, DIA-LOG - Cari Psicologia e Educação. Dra. Alessandra Bizeli Oliveira Sartori, Psicopedagoga. Dra. Ana Paula de Lima Bronzatti, Fonoaudiologa – especializada em fonoaudiologia escolar.

Comentários

Postagens mais visitadas