QUALIDADE DE VIDA X DESORGANIZAÇÃO




Olá!! O que é qualidade de vida para você? Usufruir intensamente de um dia de sol na praia, relaxar assistindo a um bom filme, brincar com seus filhos, tomar um banho de chuva, dormir por horas a fio todas essas possibilidades podem definir o que é qualidade de vida.

Essa expressão tão comumente usada tem tantos significados diferentes porque a definição é absolutamente pessoal e individual. Ainda que se possa dizer que existe um mínimo comum que possa ser considerado para definir essa expressão, fato é que só você pode realmente definir aquilo que lhe faz bem.

Contudo, esse mesmo senso comum que tenta definir os parâmetros dessa “qualidade” também tenta definir aquilo que não é. Certamente, arrumar uma gaveta de documentos, organizar uma coleção ou arquivar arquivos eletrônicos não estão no rol dos prazeres da qualidade de vida.

É justamente sobre isso que quero conversar com vocês! Um pouco de organização não faz mal a ninguém, muito pelo contrário: qualidade de vida não combina com desorganização!



Vocês já repararam que um lugar limpo, arrumado e organizado faz com que nos sintamos melhores? O ambiente fica mais leve e ninguém fica estressado procurando por horas um documento ou objeto que precisa. E como descrever aquela sensação maravilhosa de saber onde está qualquer coisa e tê-la na mão em 5 minutos???

Tenho certeza que se vocês ainda não sentiram essa sensação já devem ao menos ter prometido pra si mesmos que jamais iriam passar horas procurando algo ou pulando e gritando para agradecer a São Longuinho por ter encontrado algo depois de horas de busca.

Por isso não há como negar: organização é fundamental para promover o bem estar de cada um  e o bom convívio entre as pessoas. Isso vale para qualquer ambiente, seja nossa residência, o trabalho ou a escola.

Pense que quanto mais organizado você for, mais tempo sobrará para que você possa se dedicar a outras coisas, curtir seus amigos e familiares.

Pesquisas mostram que uma pessoa desorganizada pode sofrer de distúrbios emocionais, tais como stress, irritação, baixa de auto estima, frustação e, no limite, até mesmo depressão.

Enfim, nos próximos posts vou me aprofundar mais nesse tema e trazer dicas sobre como pequenas mudanças podem impactar positivamente nosso dia-a-dia e fazer com que nos organizemos melhor, afinal de contas, nos dias de hoje, o que mais queremos é qualidade de vida.

Até breve!!!


Drica Fonseca

Comentários

Postagens mais visitadas