Os dez ladrões de energia segundo Dalai Lama


Todos nós somos permeados de energia e para mante-la em harmonia devemos cuidar dos nossos atos e pensamentos. As energias nos impulsionam a trabalhar, acordar, agir, pensar, fazer, criar. Quando nos sentimos bem e felizes estamos em equilíbrio, mas infelizmente nem sempre nos sentimos assim, muitas vezes os problemas diários, compromissos, desafios, ansiedade, medo e outros tantos sentimentos nos deixam em desarmonia total e não é apenas uma sensação de mal estar, muitas vezes isso se reflete no corpo físico e acabamos desencadeando sintomas dolorosos e que podem nos prejudicar.


Ao mesmo tempo não podemos ser ingênuos em pensar que a vida deve ser perfeita, se assim fosse não teríamos a força para alterar o que nos desagrada, os desafios diários são importantes e nos ajudam a crescer, o comodismo faz mal, adoece.
Acordar cedo, respirar corretamente e profundamente, agradecer, com isso já da para começar  bem o dia, ou pelo menos impulsionamos o bem estar.
O grande líder espiritual Dalai lama definiu os 10 ladrões da energia, achei muito interessante, pois se pararmos para pensar trata-se apenas de bom senso.
O primeiro é ficar longe de pessoas tóxicas, infelizmente elas existe e muitas vezes nem sabem disso. É comum irmos visitar alguém e sairmos fracos, desanimados ou até mesmo irritados, ouvir as lamentações dos outros é possível, mas não devemos deixar que elas nos contaminem.Cada um pode criar sua defesa para essas situações. Pode ser através da respiração, meditação, visualização de cores, oração etc...
O segundo ladrão é deixar de pagar as contas a tempo. Ficar preocupado e estressado com isso nos enfraquece, ser responsável traz um benefício enorme, ao mesmo tempo em que devemos cobrar quem nos deve também. Assumir seus compromissos muitas vezes é complicado, mas na medida do possível evitar sempre contratar aquilo que não conseguirá cumprir.


O terceiro,cumprir suas promessas, se não pode fazer não prometa.Parece fácil, mas muitas vezes para agradar os outros prometemos algo que será impossível cumprir, isso nos destrói por dentro e muitas vezes não nos perdoamos.Ao mesmo tempo conseguir iniciar algo e terminar tem um valor enorme, prometa para si mesmo e não para os outros.
O quarto, é delegar aquilo que não se quer fazer, pois se não queremos executar já não será com bom gosto e muitas vezes isso nos causa frustração, mas devemos saber enxergar quando devemos entregar um dever para outra pessoa, ter humildade.
O quinto, descansar e agir.Vamos refletir, se acharmos prudente devemos descansar, entendermos que temos limitações, em contrapartida saber agir quando necessário, não ficar observando de braços cruzados.O sentimento por não ter feito nada é pior do que tentar fazer e não conseguir ajudar.
O sexto, colocar, recolher e organizar.Entre num ambiente desorganizado, bagunçado, só de olhar já ficamos desanimados, mas comece a arrumar, limpar, enfeitar, a reação muda completamente, nos sentimos mais limpos, animados e prontos para ir em frente.Esse ladrão não se refere apenas nos ambientes físicos, mas também em nossa mente, pensamentos equivocados, desnecessários, também consomem a nosso energia, por isso a faxina deve ser completa.Substitua pensamentos desarmoniosos por lembranças felizes, pode ser um dia feliz com a família, a lembrança de um animal de estimação, uma comida gostosa.As sensações ruins devem ser eliminadas assim que aparecerem, dessa forma não terão mais importância e depois de um tempo não aparecerão mais.

                                     
O sétimo, cuidar da saúde. Não adianta nada termos pensamentos bons e abandonar a saúde, por isso, consultar um médico, se alimentar bem, fazer exercícios físicos, são atitudes necessárias e que demonstram o amor que sentimos por nós mesmos.
O oitavo é enfrentar as situações difíceis. Todos os dias somos colocados à prova de alguma forma, pode ser na rua, no trabalho, na família e sabemos que nem sempre é fácil resolver essas questões. O importante é tentar ajeitar as coisas da melhor maneira, levando sempre em consideração o que nos faz feliz. Difícil, mas necessário.
O nono é aceitar. Acredito muito nisso, pois devemos ter força para mudar, mas devemos ser mais fortes para aceitar aquilo que não podemos mudar. Muitas vezes a vida nos coloca diante de fatos e situações incorrigíveis e precisamos aceitar e seguir em frente, afinal a vida é um aprendizado complexo, mas encantador.
O décimo ladrão de energia é perdoar, nossa, esse é bem forte não? Em quantas situações somos colocados e precisamos perdoar, precisamos entender e aceitar. Quando perdoamos alguém ou uma situação, imediatamente sentimos um alívio sem tamanho, parece que tiramos um peso, ao mesmo tempo somos invadidos por um bem estar gigante. Nem sempre é fácil, mas sem dúvida é reconfortante.


Podemos chegar a conclusão que tudo o que nos faz mal na verdade é permitido por nós mesmos.A vida não é perfeita e se fosse não teria a menos graça.
Acorde, seja grato, trabalhe, se esforce, ajude quem precisa, reconheça seus limites, seja justo, honesto, correto, amigo de verdade, se organize.
A felicidade está sempre do seu lado!
Tenha um lindo dia!
Andréa.

Comentários

Postagens mais visitadas