Estudando fora do país.



Estou escrevendo somente agora, mas a verdade é que faz um ano que minha filha mais velha foi estudar em outro país. Ela é bióloga já fez pós-graduação por aqui mesmo, mas o tão sonhado mestrado fora do país enfim esta sendo vivido. Ela sempre quis estudar fora, mas o momento certo nunca chegava como tenho gêmeos bem mais novos que ela, a decisão de esperar eles ficarem mais velhos foi dela, que sempre fez questão de estar perto dos irmãos. Mas enfim o momento chegou, ela pesquisou as universidades que tinha interesse e preparou toda documento para inscrições, mandou tudo e esperou por uma resposta. Até ai ainda era apenas um sonho, que alguns meses depois se tornou mais real e próximo de se realizar. Minha filha é muito centrada e se preparou bastante para este dia, e ele chegou, ela foi aceita em quatro instituições!!!





O frio na barriga começou no dia que ela decidiu em qual queria estudar, choramos muito juntas, primeiro pela emoção da conquista, e logo depois por ansiedade, a partir daquele momento ela estaria muito, mas muito longe de casa, Ela escolheu a universidade de Lund na Suécia. E em agosto de 2016 fui com ela para ajudar na mudança e organização da nova vida. Preciso confessar que não foi nada fácil, mas era o sonho dela e a realidade é que no nosso país as oportunidades são limitadas, você precisa de um diferencial na sua área para se destacar. Encaramos todo processo da mudança e adaptação com o coração apertado, mas sabendo que foi a melhor escolha.

Chegamos a Lund, e fomos conhecer um pouco a cidade, no dia seguinte ela pegaria a chave do dormitório. 















Em Lund o aluno não pode escolher um dormitório especifico se optar pelos dormitórios da universidade, ela precisou dar cinco opções e esperar para ver qual das escolhas eles entregariam. 


É claro que se a opção decidida por eles não fosse a mais adequada pra ela alugaríamos um particular, mas tivemos muita sorte, o dormitório é muito próximo do prédio que ela estudou no primeiro ano e próximo também do que ela está este ano. 

Eu acho que viver essa experiência de morar no dormitório para estudantes é maravilhoso, e ela esta a poucos minutos de tudo que precisa. Mesmo com a incerteza de ficar no dormitório escolhido como primeira opção a melhor opção é ficar em um alojamento para estudante, pois o custo beneficio é de longe melhor, você tem aquecimento, internet, lavanderia, água e luz inclusas no aluguel que tem um preço muito justo.




Lund é uma cidade universitária, e incrivelmente acolhedora, os moradores estão muito acostumados com estudantes estrangeiros e estão sempre prontos para dar informação. O governo está preparado para receber estudantes do mundo todo, e oferece apoio inclusive psicológico.




A cidade de Lund é muito tranquila, você pode fazer praticamente tudo a pé. O clima também é ótimo, não faz tanto frio como no norte da Suécia. Minha filha está amando a experiência, e apesar de ter poucos brasileiros na cidade ela já tem muitos amigos de diversas partes do mundo, e essa troca é incrível para quem esta tão longe de casa.


E para quem pensar em estudar fora do país para curtir a vida longe de casa é bom saber que em outros países existe sim muita diversão, mas os alunos são muito cobrados nos estudos. Na Suécia se você não tiver um semestre com bom rendimento eles podem te negar a renovação da permissão de residência, e ai pode dizer adeus ao sonho...






Todo esse processo de mudança de país, tradução juramentada da documentação, procura de moradia não foi fácil. Mas deu tudo certo! A parte mais complicada mesmo é a separação, esta não foi a primeira vez que minha primogênita saiu de casa para estudar, ela fez graduação em Santos, que fica tão perto de São Paulo que bastavam 50 minutos e eu já estava lá sempre que ela precisava de mim. Graças a Deus a internet nos aproxima mais de quem esta tão longe, e assim vamos levando e mesmo com a diferença de fuso horário conseguimos nos falamos o tempo todo.



Eu demorei muito para escrever sobre esta experiência, que é de toda família, não conseguia me sentar e conter as lagrimas cada vez que tentava começar. Mas a verdade é que precisamos deixar os filhos crescer e escrever sua própria historia, enquanto isso vou me preparando pra os próximos voos, sim os gêmeos querem seguir os passos da irmã. Espero que gostem e que de alguma forma esse texto ajude quem esta pensando em estudar fora e as mães que estão com medo de deixar seus filhos voar.

Abraços Helô H

Comentários

Postagens mais visitadas