A importância da alimentação para os idosos


Pensar na alimentação é muito importante, pois através de uma dieta equilibrada nosso corpo tem energia de sobra, mas nem sempre conseguimos isso, a correria do dia a dia, os horários apertados e as refeições rápidas ganham espaço e quando vamos ver nos alimentamos mal e sem qualidade. Nem todas as pessoas conseguem fazer as refeições em casa e acabam aceitando qualquer coisa para ganhar tempo, isso é o mais comum.
Conforme a idade vai chegando as necessidades do corpo vão se modificando também, quando somos crianças precisamos de uma série de alimentos para garantir o crescimento e desenvolvimento, na adolescência a preocupação é com a quantidade de comida e o quanto a alimentação deve ser equilibrada, pois isso irá refletir nos estudos e na saúde como um todo, passada a juventude entramos na maturidade e já não iremos desenvolver mais nada e sim cuidar do que já está pronto, agora é a hora de nos preocuparmos com a saúde geral, exames periódicos, alimentação saudável, atividade física obrigatória, isso irá garantir uma boa entrada na chamada terceira idade, ou seja o início do envelhecimento.
 
 
Os idosos são um grupo muito especial e merecem uma atenção carinhosa, neste post vamos mostrar um trabalho desenvolvido pela estudante de Nutrição Simone Peres que menciona a importância de uma boa alimentação nesta faixa etária o que pode garantir qualidade de vida e longevidade.

A pirâmide alimentar para idosos foi publicada em 2008 nos Estados Unidos e foi baseada nas diferentes necessidades nutricionais desta população.
Além de destacar a importância da alimentação equilibrada e variada, está pirâmide enfatiza a importância da atividade física, psíquica e social.
 
Os idosos apresentam uma diminuição no gasto energético total, pois diminuem as suas atividades físicas e do metabolismo basal que é um conjunto reações químicas responsáveis pelos processos de síntese e degradação dos nutrientes nas células, os idosos necessitam de menos calorias, porém a mesma quantidade de nutrientes incluindo as vitaminas, minerais e proteínas, pelo menos uma porção ao dia de cada um desses alimentos, mais o ideal é que sejam de duas a três porções diárias.

A nova pirâmide alimentar foi adaptada para adultos acima de 70 anos e não há diferença no que aprendemos, apenas a apresentação gráfica é que tem alterações respeitando as necessidades dessa idade em especial. Os grupos alimentares são os mesmos, com exceção do feijão e leguminosas que são incluídos com alimentos proteicos nos EUA, mas no Brasil ressaltamos a ingestão de pelo menos uma porção ao dia, pois a disponibilidade deste alimento e o hábito alimentar no Brasil permite essa separação.
 
  Diferenças básicas em relação aos outros ciclos da vida:

- A primeira camada reforça a importância de atividade física regular, interpretada aqui como atividades domésticas internas e externas, caminhadas e atividades aquáticas específicas para idosos.É o estímulo ao modo de vida ativo.

- A importância da ingestão de líquidos, sugere até 8 copos por dia.Orientar conforme a tolerância do paciente, para evitar a desidratação e incentivar o consumo sempre entra as refeições.

- No topo da pirâmide, a bandeirinha representa a grande necessidade de suplementação de cálcio, vitamina D e vitamina B12, são nutrientes necessários e deficientes em idosos, pois a carência dessas vitaminas pode acarretar a evolução num quadro de osteoporose (enfraquecimento dos ossos entre outras doenças).

- A quantidade de alimentos também deve ser menor, tendo em vista a perda de massa magra e consequentemente a diminuição do metabolismo. É uma prevenção contra doenças crônicas.

No Brasil há prevalência de adultos de baixo peso e podemos tentar aumentar o valor energético nos casos necessários, recomendando o aumento no consumo de óleo, azeite, batata, mandioca, inhame, cará, cereais, feijão, esses alimentos contribuem para o aumento do peso.

O grupo dos cereais são muito importantes e o ideal é dar preferência aos integrais. Os vegetais devem ser variados, no nosso caso no Brasil deve-se levar em consideração a regionalidade e costumes de cada território, o ideal é cinco porções, cruas e cozidas, distribuídas nas principais refeições na forma de saladas, refogadas, cozidas ou adicionadas em sopas que geralmente são muito bem aceitas pelos idosos.

As frutas também sempre variadas pelo menos de duas a quatro porções diárias e podem ser ingeridas junto com as refeições, o ideal é que sejam picadinhas ou amassadas ou até cozidas, se a casca não for tolerada orientar a retirada.

Os óleos devem ser consumidos em pequenas quantidades, duas porções ao dia são suficientes, com ressalva aos idosos com baixo peso, nesse caso a nutricionista juntamente com o médico deverão fazer uma dieta especial para garantir o bem estar do paciente.

O grupo do leite e derivados, sugeridos os desnatados para a diminuição do consumo de gordura saturada que está naturalmente presente em produtos lácteos e é aterogênica que se refere a formação de lesões nas paredes arteriais. Existem muitas opções de leites sem lactose nos mercados, pois o idoso pode apresentar intolerância a lactose, o ideal é consumir pelo menos três porções ao dia. (leite, iogurtes, queijos)

As fontes de proteínas animais (carnes, frango, peixe e ovos)e ainda as leguminosas(feijões, grão-de-bico, soja, lentilha)representam o último grupo. A proposta é duas a três porções ao dia, uma delas será de feijões, no caso do Brasil e as outras duas de carnes. De preferência as carnes deverão ser grelhadas, evitar as frituras.
 
Algumas vitaminas devem ser ingeridas através de suplementos uma vez que às vezes a ingestão de alguns grupos de alimentos são difíceis para alguns idosos, principalmente as vitaminas B12, D, e o cálcio.

O mais importante é tentar equilibrar a dieta desse grupo tão especial e fazer com que eles tenham qualidade de vida.

Facilitar a ingestão de alguns alimentos também é importante pois nem todos conseguem mastigar com facilidade, muitas vezes deixam de se alimentar bem pois não tem orientação de como preparar determinados alimentos.

Por isso é muito importante ter paciência e respeito pelos idosos, e cuidar sempre do seu bem estar.

Simone Peres

 
 
 
 
Um beijo

Andréa.

 

 

 

 





 

Comentários

Postagens mais visitadas