Escolhendo a base ideal






Quando o assunto é maquiagem devemos pensar em primeiro lugar na base ideal. A base correta deve deixar a pele lisa e livre de imperfeições, pronta para receber a maquiagem, seja ela simples para o dia a dia ou glamourosa para os dias de festa. E a melhor forma de garantir o resultado é testar diversas bases para encontrar aquela que melhor se ajusta ao seu tipo e tom de pele.


Para escolher a tonalidade perfeita de uma base, escolha três tonalidades que mais se aproximam do seu tom de pele e aplique na lateral do rosto. A tonalidade que desaparecer na pele é a correta, mesclando-se perfeitamente ao tom do rosto e pescoço. O ideal é testar a cor da base sob luz natural, então se você estiver em uma loja dentro de um shopping, ou com iluminação muito artificial, não compre a base sem antes ver como ela vai reagir em locais abertos. Eu sempre peço amostra para testar em casa, mas se a loja não oferece amostras você pode usar a base teste deles, sair para verificar como ela vai ficar, e outro dia voltar para comprar se tiver gostado. Sei que nem sempre temos tempo ou paciência para fazer este teste, nós mulheres gostamos de testar e já comprar na hora o produto, roupa, sapato, maquiagem, seja o que for que estivermos experimentando, mas neste caso vale a pena ser paciente, a próxima compra você já saberá qual base é a ideal e poderá levar na hora.  Escolher a textura da base também é importante, você tem que saber seu tipo de pele, se ela é seca, oleosa ou mista, e também precisa ter em mente qual será a finalidade da base: é para usar a noite e ter cobertura total, para o dia a dia com cobertura média, ou você prefere um resultado leve e natural?


Algumas pessoas têm marcas de acne, cicatrizes ou até mesmo manchas na pele, e não se sentem bem com elas. Nesses casos, não existe nenhum problema em usar uma base com uma cobertura média ou até mesmo cobertura total, sem esquecer que ainda podemos laçar mão dos corretivos. Não tenha vergonha e peça para vendedora te mostrar vários tons e texturas, depois de testar e eleger sua queridinha tente passar algumas horas com ela e veja como reage, como eu já disse depois você volta e compra, ok? Nada impede que você tenha mais de um tipo de base também, eu mesma tenho várias, com tantas novidades e texturas no mercado fica difícil para alguém que ama maquiagem decidir por apenas uma.


Uma dica legal que aprendi nos primeiros cursos que participei foi, ter sempre dois tons de base. A maioria das mulheres ama tomar sol, um tom base para o inverno e outro para o verão é um segredo ótimo para estar com a pele sempre uniforme.


Opções de base não faltam, cada textura oferece um resultado diferenciado em cada tipo de pele e a forma como é aplicada, portanto isso também deve ser levado em consideração na hora da escolha. As mais usadas são:

Compacta: companheira adequada para peles com marcas e manchas, proporciona boa cobertura - isso quem vai determinar é você na hora de aplicar, podendo sobrepor as camadas com pincel ou esponja.
Base líquida: é mais fácil de aplicar e tem ótima cobertura. Ela é ideal para peles secas e com rugas, pois não acumula. Pincel com cerdas sintéticas e os próprios dedos são ótimos instrumentos para aplicá-la.




Base em mousse: não tem uma cobertura tão boa quanto a base líquida, mas deixa um acabamento natural. Pode ser usada tanto para peles secas quanto para as oleosas, pois a maioria é oil free. Pode ser aplicada com os dedos ou pincel.
Base em pó: para quem tem pele oleosa, a melhor base é a em pó, já que sua textura ajuda na absorção da oleosidade. Pincéis bem macios de cerdas naturais e esponjinhas ajudam a aplicar a base e deixá-la com um aspecto mais natural. 
Base cremosa: sua principal vantagem é que possui uma alta cobertura. Ela não é indicada para quem tem pele oleosa e também se deve evitar usá-la de dia. Pincéis com cerdas sintéticas são boas opções para aplicá-la.

                                                    by HH



Comentários

Postagens mais visitadas