Resenha - Bruxa da noite.

Bruxa da noite -Com pais indiferentes, Iona heehan cresceu ansiando por carinho e aceitação. Com a avó materna, descobriu onde encontrar as duas coisas: numa terra de florestas exuberantes, lagos deslumbrantes e lendas centenárias – a Irlanda. Mais precisamente no Condado de Mayo, onde o sangue e a magia de seus ancestrais atravessam gerações – e onde seu destino a espera.Iona chega à Irlanda sem nada além das orientações da avó, um otimismo sem fim e um talento inato para lidar com cavalos. Perto do encantador castelo onde ficará hospedada por uma semana, encontra a casa de seus primos Branna e Connor O’Dwyer, que a recebem de braços abertos em sua vida e em seu lar.Quando arruma emprego nos estábulos locais, Iona conhece o dono do lugar, Boyle McGrath. Uma mistura de caubói, pirata e cavaleiro tribal, ele reúne três de suas maiores fantasias num único pacote. Iona logo percebe que ali pode construir seu lar e ter a vida que sempre quis, mesmo que isso implique se apaixonar perdidamente pelo chefe. Mas as coisas não são tão perfeitas quanto parecem. Um antigo demônio que há muitos séculos ronda a família de Iona precisa ser derrotado. Agora parentes e amigos vão brigar uns com os outros – e uns pelos outros – para manter viva a chama da esperança e do amor.


Nora Roberts lançou o primeiro livro de uma trilogia que com certeza vai agradar. Para quem curte o estilo leve e romântico da autora. A história se passa na Irlanda e além do romance, tem muita magia. Eu amo romances, mas confesso que quando vi a capa não tive como resistir, gosto de bruxas também. Bruxa da noite é o primeiro volume da trilogia Primos O’Dwyer.

Tudo começa na Irlanda, inverno de 1263.
Sorcha era conhecida como a bruxa da noite, poderosa e bondosa, estava sempre cuidando da família e de quem mais precisasse dela e seus feitiços. Depois de sofrer um aborto ficou fraca e precisava de tempo e cuidados para se recuperar, mas quando pressente a presença de um poderoso bruxo das trevas, Cabhan, ela sabe que precisa agir para proteger seus três filhos, principalmente a ausência do seu marido, que esta na guerra. Brannaugh, Eamon e Teagan são crianças, mas conhecem o poder da mãe. Para proteger ela divide seu poder entre eles, cria um poderoso amuleto e os envia para longe. Depois enfrenta o bruxo em um ritual e sacrifica sua vida para mata-lo. Mas Cabhan, mesmo muito enfraquecido, sobrevive e jura vingança. Para acabarem de uma vez por todas com o bruxo das trevas, as três partes da magia de Sorcha precisam se unir, mesmo que isso demore séculos.

A historia da um grande salto, e vamos parar em 2013, para conhecer Iona Sheehan que cresceu e viveu nos EUA, mas sempre sentiu um enorme vazio e falta de propósito. Sua avó a criou narrando as lendas e histórias de sua terra, a Irlanda. E apesar dos pais serem contra, contou para a neta sobre a magia que fazia parte de seu sangue. Iona é uma herdeira de Sorcha e nasceu com o poder.  Já adulta, decide largar tudo e ir atrás do seu destino. Ela parece um pouco desesperada no inicio da historia, ela precisa de um emprego para viver na Irlanda, esta aflita para ser aceita pelos primos, aprender sobre sua magia e viver um amor verdadeiro. Depois começou a ser um pouco mais determinada em aprender sobre seu passado. Em como lidar com a magia até então adormecida dentro de si. Passou a se esforçar muito mais em se controlar para poder enfrentar todo o lado negro. Assim como passou a ter uma força muito grande ao lutar pelo que desejava. Nesse caso o Boyle. Mas, também entendeu que precisava respeitar o tempo dele, e não ficar se jogando na sua frente. Uma personagem que começou um tanto infantil, e que amadureceu ao longo da historia. Iona e seus primos além da magia têm uma forte conexão com um animal protetor, ela sempre foi apaixonada por cavalos. Logo arruma emprego nos estábulos por indicação da prima, amiga do dono, Boyle McGrath.
Boyle com seu jeito grosseiro e seu estilo de caubói mal humorado, ele deixa a moça encantada. A principio se mostra arrogante e não quer sentir uma atração por Iona. Por diversos motivos muito bobos, e parece que faz questão de mostrar seu lado mais rústico. Não chega a ser romântico, mas, consegue conquistar os corações femininos. Nada convencional e com uma simples palavra fazia a Iona estremecer. Mas sente que precisa de espaço, não esta acostumado a ter uma mulher com quem dividir seu tempo livre.  No entanto, quando viu que estava prestes a perder a mulher que mais lhe importava passou a agir de uma forma muito mais interessante. Não precisou de grandes gestos para mostrar o quanto estava apaixonado por ela. Será que ela vai se convencer?

Os outros personagens também são ótimos. Estou torcendo para que o próximo volume seja sobre a Branna e o Finn. Ela é uma bruxa muito poderosa, aprendeu desde criança qual era o seu destino. Não permitindo que nada fique no seu caminho até que tudo esteja terminado. Nem mesmo seu amor por Finn consegue fazê-la esquecer de um pouco dos seus problemas. Branna é focada e sabe exatamente o que deve fazer. Finn é descendente daquele que deve ser destruído. Por isso ela não consegue confiar plenamente nele. Mesmo que Finn deixe claro que está ao seu lado, que sempre foi apaixonado por ela, desde sua adolescência. Vamos esperar para ver o que Nora nos reserva.
Meara e Connor trazem o lado mais leve na história. Os dois são engraçados e vivem se cutucando, espero que formem um lindo casal quando chegar a hora. Ela quer curtir a sua vida sem nenhuma preocupação. Quer aproveitar tudo o que tem de melhor. Assim como Connor. Mesmo sabendo que tem uma missão a cumprir não deixa de ser descontraído. Mais um motivo para eu achar que são perfeitos um para o outro.

O livro é bem místico, ressalta bastante o lado da bruxaria. A bruxaria do bem e a do mal. Eu gostei muito dessa parte. Nora consegue nos transportar para cenários lindos, fiquei com vontade de conhecer a Irlanda e seu lado mágico. Gostei também porque ela se baseou em relações familiares, histórias de antepassados, amizade e amor. Apesar de ter gostado muito do livro e recomendar tenho que falar que este não é o tipo de história que me deixa ansiosa para ler a continuação, claro que vou ler os outros livros da trilogia. Mas vou esperar com calma. Leiam, espero que gostem!

                                                                Boa leitura HH

Comentários

Postagens mais visitadas