Resenha -Quero ser seu.

Quero ser seu- Ryan Sullivan sempre gostou muito de Vicki, a quem conheceu na adolescência, quando ela lhe salvou a vida: no estacionamento da escola, um carro desgovernado só não o atropelou porque Vicki o empurrou para longe. Desde então, eles se tornaram melhores amigos — pelo menos, melhores amigos até onde um homem e uma mulher lindos e sedutores conseguem ser… O tempo passou, Vicki casou-se e se separou, e Ryan seguiu sua vida de solteiro. Até o dia em que Vicki pediu-lhe um favor: será que Ryan poderia fazer as vezes de seu namorado para afastá-la de um homem mal-intencionado e pegajoso? Ryan não negaria esse favor a sua amiga, de forma alguma… Não só pelo carinho que nutre por ela, mas também por uma característica de sua personalidade: Ryan faz o tipo protetor (o tipo de homem com que toda mulher sonha em algum momento da vida). Agora, depois de brincarem de namorados, será que os dois conseguirão manter a amizade de sempre?


Ryan Sullivan foi minha primeira paixão entre os Sullivans, já que foi o primeiro que conheci, rsrsrs..  Ryan sempre foi lindo e muito popular na escola, ele tem o DNA dos Sullivans, e não ia fugir a regra. Jogador de baseball, sempre teve todas as meninas da escola, e depois de mais velho mulheres lindas a sua disposição, com quem costumava se divertir de vez em quando, mas em todas elas faltava alguma coisa. Quando jovem, Ryan sempre trocava qualquer farra para ficar na garagem de Vicki, ela esculpindo e ele observando enquanto ela fazia mágica com a argila, ela nunca percebeu o quanto ele a queria. Quando ela se mudou ele ficou de coração partido, quando finalmente teve coragem para se declarar Vicki já estava com alguém e parecia feliz, logo depois se casou e ele teve que se contentar com a posição de amigo, até agora.
Vicki se sentia a esquisitona na escola, a nerd artista, que nunca se enterrava. Por causa do seu pai militar eles sempre se mudavam, e se esforçar para fazer amizades para depois perdê-las era desgastante para ela. Quando Ryan entra em sua vida ela não consegue acreditar que ele goste realmente de passar seu tempo com ela, mas acaba sendo reconfortante ter ele sempre por perto. Ela se sente completamente à vontade em sua presença, e faz tudo que pode para reprimir o que realmente sente por ele.
Não vou dizer que Ryan é meu favorito, ainda fico indecisa, mas com certeza está entre os mais cotados. Todos os homens Sullivans são apaixonados e não medem esforços para verem a mulher que tanto desejam felizes, porém Ryan é diferente, porque ainda que seja protetor não tem a mesma postura de mandão. Ele escuta o que Vicki está dizendo, e valoriza tudo nela. Acho que por serem tão amigos, no momento em que decide que está na hora de transformar tudo isso em muito mais, se tornou ainda mais romântico e verdadeiro em suas atitudes, me deixou completamente apaixonada. Vicki teve algumas atitudes que ahhh, pensei que poderia colocar tudo a perder, mas na verdade foi parte de um plano que não podia ter um melhor resultado. Em alguns momentos cheguei a ficar com pena dele, porque seus sentimentos por ela são tão verdadeiros e passou por tantas coisas até conseguir o que tanto desejava.
Vicki não é uma mulher ingênua, apesar de não ser tão experiente, mas tem medo de perder o que tem com Ryan e estragar essa linda amizade que desenvolveram. Uma mulher que já foi casada com um homem que não soube valorizar o amor e admiração que ela sentia. E ainda assim ela consegue se entregar a este amor. Além de saber se arriscar quando se trata do seu amor, ela sabe como lutar por aquilo que deseja profissionalmente, soube tomar atitudes bem arriscadas e ainda assim fazer valer a pena todo seu trabalho.
A família dele obviamente aparece em peso para conseguir provocá-los, e esse relacionamento, não vejo a hora de Lori e Smith terem seus corações arrebatados de uma vez por todas, tudo indica que o próximo livro conta a história de Smith. Amo toda essa interação entre eles e o fato da autora mostrar como os casamentos e as mulheres grávidas continuam lidando com seus relacionamentos. A mãe dele também aparece, mas bem rapidamente.
A trama dessa vez não envolvia o problema de temperamento entre eles, mas sim homens nojentos que se achavam donos da verdade. Primeiro Anthony, ex-marido de Vicki, que fez de tudo para tentar de alguma forma prejudicar a confiança que Vicki estava começando a criar em si mesma e depois James, que está diretamente ligado ao Anthony: o típico homem de negócios que não valoriza o talento das pessoas,  e somente as ajuda caso façam exatamente o que ele está pedindo. E neste caso James quer Vicki como um prêmio para exibir.
A história de Ryan é linda, de tirar o fôlego mesmo. Claro que eu recomendo, e não vejo a hora de contar para vocês um pouco mais sobre esta família linda e enorme.
Boa leitura HH

Comentários

Postagens mais visitadas