Farinha sem glúten.


                   
Algumas pessoas tem restrição a glúten, e na hora de preparar bolos, tortas e pães sempre é um drama. Muitas vezes por achar que o processo é difícil na hora de substituir a farinha de trigo por outras, livre de glúten. Quando comecei a pesquisar receitas sem glúten percebi que a maioria das pessoas usa uma mistura de farinhas para obter a textura similar à farinha de trigo para tentar agradar o paladar de quem tem restrição ao glúten. Eu não sou uma fã de cozinha, faço algumas receitas apenas, mas senti uma necessidade maior quando precisei reduzir o glúten na minha dieta, existem produtos prontos sem glúten que são muitos bons, mas nada como um bolo feito em casa, não é mesmo? Eu tenho usado muito a farinha de arroz nas minhas receitas.
Existem varias opções, vamos conhecer algumas delas aqui.



Farinha de arroz

A farinha de arroz é a principal substituta da farinha de trigo nas receitas porque proporciona o espessamento da massa, deixando à textura de ambas as massas bem parecidas. As farinhas de arroz são um ingrediente chave na maioria das receitas sem glúten. Farinha de arroz branco é uma farinha de sabor suave, que funciona bem com a maioria dos sabores, e sua textura leve a torna boa para bolos de banana, capuccino, maçã, laranja,e outras receitas delicadas. Você pode encontra-la também na versão integral, mas o sabor é diferente e ela deixa a massa um pouco pesada. Em algumas receitas que usei deu certo, em outras nem tanto.

Farinha de trigo sarraceno.

Ela tem sim trigo no nome, mas essa farinha não é parente do trigo, e sim do ruibarbo. Ela tem um sabor distinto, o que faz com que ela seja melhor quando combinada com farinhas mais leves, nas misturas de farinha sem glúten, como na farinha de arroz, para preparo de pães.

Biomassa de banana verde.

A biomassa de banana verde é interessante por ser uma fonte de amido resistente. E mais do que ajudar no processo de emagrecimento, as receitas que levam a massa feita a partir da fruta que ainda não amadureceu trazem muitos outros benefícios, auxilia no trânsito intestinal adequado, além de prevenir o desenvolvimento de doenças como o câncer de intestino. A biomassa de banana verde pode ser adicionada à mistura entre a farinha de arroz e de trigo sarraceno ou outro alimento. Ela é interessante porque proporciona leveza ao pão. E pode ser encontrada em forma de farinha também.

Batata doce.

A batata doce é rica em betacaroteno e antocianinas. Isso garante a ela um bom status de antioxidante. Assim como a biomassa de banana verde, este tubérculo também possui o amido resistente. Esta substância auxilia na manutenção da flora intestinal e no controle dos níveis de colesterol e glicose. A batata doce é utilizada cozida juntamente com a mistura entre a farinha de arroz e outro alimento, como a farinha de trigo sarraceno. Assim como a biomassa ela irá proporcionar maior leveza ao pão. 

Farinha de coco.

Essa farinha é feita da polpa seca do coco, ela possui poucos carboidratos e muitas fibras, e dá um sabor gostoso às receitas. Ela pode ser consumida diretamente com iogurtes, frutas, batida com um suco ou fazer parte de uma granola saudável. E também pode enriquecer receitas de pães e bolos, geralmente misturada a outras farinhas. E se engana que pensa que seu sabor adocicado a impede de participar de massas salgadas. Na verdade, ela acaba por substituir também a pitada de açúcar que colocamos nessas receitas.

Quinoa em flocos.

A quinoa em flocos é rica em nutrientes. Ela também é fonte de triptofano que está relacionado a sensação de prazer e relaxamento. A quinoa também possui fibras que ajudam no trânsito intestinal. Para preparar massas é interessante criar uma mistura de fécula de batata, polvilho doce, farinha de arroz e quinoa em flocos. 

Fubá.
O fubá é um ótimo ingrediente para ser utilizado na preparação de bolos sem glúten, e além do já conhecido bolo de fubá, ele pode ser combinado com a farinha de arroz, de coco e outras, para diversas receitas. 
Farinha de Amaranto
Essa farinha rica em proteínas é derivada das sementes do amaranto. Embora o amaranto não seja tecnicamente um grão, o sabor dessa farinha certamente pode te enganar.
Araruta.
Uma farinha branca da raiz da planta do mesmo nome. Ela pode substituir o amido de milho em receitas na mesma quantidade.
Farinhas de Feijão.
Essas farinhas são geralmente ricas em proteína e têm um sabor distinto. Elas são melhores para receitas mais pesadas, como pão.

Farinhas de Castanhas.
Escolha uma castanha, qualquer castanha e transforme-a em um pó fino. Esta pronta sua farinha de castanha. Elas não podem substituir a farinha em quantidades iguais, porque elas são densas e muito ricas em proteína. São usadas mais recentemente para substituir uma parte da farinha nas receitas. Como são mais caras não são usadas com tanta frequência nas receitas que encontramos na internet.

A maioria dessas farinhas pode ser encontrada em zonas cerealistas, mercados centrais ou lojas de produtos naturais. Existem outras opções de farinha sem glúten como eu disse para vocês, e se você tem que fazer uma dieta com restrição a glúten a melhor opção é procurar um nutricionista e descobrir qual farinha usar na sua dieta.

                                                                 by HH

Comentários

Postagens mais visitadas